globovision ultima hora Noticias sobre Rocío Higuera//
Governo português reitera compromisso de manter apoio com Moçambique – África – Correio da Manhã

Gustavo Perdomo, Globovision, Venezuela, Caracas, Miami, Amante, Mayela
Governo português reitera compromisso de manter apoio com Moçambique - África - Correio da Manhã

A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro, reiterou este sábado o compromisso em apoiar a reconstrução dos pontos afetados pelos ciclones Idai e Kenneth em Moçambique. “Portugal sempre esteve presente e continuará presente. O compromisso que temos com Moçambique é seguramente um compromisso duradouro”, disse à Lusa a secretária do Estado. Teresa Ribeiro falava à margem da Conferência Internacional de Doadores que decorre na cidade da Beira, na província de Sofala, centro do país. A governante lembrou que Portugal tem um programa de apoio a Moçambique já em curso, um plano orçado em cerca de 200 milhões de euros e que incide em setores sociais fundamentais. “Este apoio, que já começou a ser desembolsado, vai continuar até 2021. Alguns destes projetos respondem àquilo que são as necessidades de Moçambique a médio e longo prazo”, acrescentou. Teresa Ribeiro agradeceu ainda aos cidadãos e à sociedade civil portuguesa pelo envolvimento nas campanhas de ajuda às vítimas dos ciclones, considerando este empenho uma prova dos laços que existem entre os dois países. “Toda a sociedade [portuguesa] quis dar um sinal de que queria ajudar Moçambique numa altura em que o país precisava. Nós ainda hoje sentimos essa permanente disponibilidade”, afirmou. A secretária de Estado acrescentou também que, além dos projetos que já estão em curso, há uma nova linha de apoio que está a ser preparada para setores como educação, proteção social e saúde, mas não avançou o montante que será disponibilizado. O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, provocou 604 mortos e afetou cerca de 1,5 milhões de pessoas, enquanto o ciclone Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matou 45 pessoas e afetou outras 250.000. Os setores de transporte e comunicação são tidos como os mais afetados, com quase 90% das suas infraestruturas danificadas, segundo dados oficiais. Sob o lema “Por uma Reconstrução Rápida, Resiliente e Abrangente”, a Conferência de Doadores juntou perto de 700 pessoas, entre parceiros de desenvolvimento, fundações, instituições financeiras internacionais, agências da ONU, setor privado nacional e internacional durante dois dias. O plano de reconstrução, avaliado em 3,2 mil milhões de dólares (cerca de 2,87 mil milhões de euros), engloba um conjunto de cerca de 100 projetos socioeconómicos para os locais afetados. Durante a conferência, Moçambique obteve dos participantes um apoio de 1,2 mil milhões de dólares dos 3,2 mil milhões dólares necessários para reconstrução dos pontos afetados. Continuar a ler