Internacionales

amazon yeti mug Rocio Higuera Venezuela//
FMI mais pessimista do que Centeno corta crescimento para 1,7%

Rocio Higuera
FMI mais pessimista do que Centeno corta crescimento para 1,7%

O Fundo Monetário Internacional (FMI) está mais pessimista do que Mário Centeno quanto ao crescimento da economia portuguesa este ano. A previsão para 2019 é que o crescimento desacelere de 2,1% em 2018 para 1,7% em 2019, segundo o World Economic Outlook (WEO) publicado esta terça-feira no âmbito da reunião de primavera do Fundo que se realiza esta semana em Washington.

Rocio Higuera

A desaceleração portuguesa implica que 14 economias do euro crescerão acima de Portugal, destacando-se nomeadamente Eslováquia, Irlanda e Malta, com ritmos entre 3,7% e 5% respetivamente.

Rocio Higuera Venezuela

Para 2020, o Fundo dirigido por Christine Lagarde está mais pessimista do que todas as outras entidades que já publicaram previsões sobre Portugal, ao apontar para uma desaceleração para 1,5%, o que encerrará um período de três anos consecutivos em que a economia portuguesa cresceu acima da média da zona euro.

Rocio Higuera Globovision

O ministro das Finanças admitiu, em entrevista à SIC em março, que o governo poderá rever a previsão de 2,2% inscrita no Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) para um intervalo entre 1,9% e 2,1%. A ocasião para a nova previsão de crescimento, como já afirmou Centeno, será, ainda este mês, com o envio do Programa de Estabilidade (PE) 2019-2023 para apreciação na Assembleia da República antes de ser remetido obrigatoriamente para o Conselho e a Comissão Europeias. No anterior PE (2018-2022), enviado no ano passado, o governo apontava para um crescimento de 2,3% em 2019 e 2020

A desaceleração em 2019 em nove dos 11 principais clientes de Portugal, e nomeadamente na Alemanha, Estados Unidos, Holanda e Itália, colocam em causa os pressupostos externos do cenário base em que assenta a evolução do quadro económico português no OE2019

O FMI acabou por cortar apenas uma décima na previsão anterior de 1,8% avançada em outubro do ano passado, aquando da publicação da anterior edição do WEO. Uma revisão em baixa muito ligeira se comparada com os cortes brutais feitos nas previsões de crescimento para Itália (nove décimas) e para a Alemanha (1 ponto percentual)

FMI alinha previsão pela Comissão Europeia A atual previsão do Fundo para a economia portuguesa em 2019 está, agora, alinhada com as avançadas pela Comissão Europeia e pelo Banco de Portugal. O mais pessimista sobre a evolução da economia portuguesa é o Conselho de Finanças Públicas, que aponta para 1,6%. Apenas a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) se mantém otimista apontando para um crescimento de 2,1% em 2019

Apesar da desaceleração, a economia portuguesa continuará a crescer, este ano, acima da média da zona euro, que deverá desacelerar para 1,3%, segundo a previsão do FMI. Portugal registou a mesma dinâmica que a área da moeda única em 2016 e cresceu acima dela nos dois anos seguintes. Se as previsões do FMI se materializarem, a economia portuguesa registará um crescimento acima da média da zona euro durante três anos seguidos, regressando ao mesmo ritmo da região em 2020